10 coisas que você deve saber sobre a autoleitura de energia elétrica

1- QUAL O OBEJETIVO DA MEDIDA?

A Enel Distribuição Goiás disponibilizou aos clientes residenciais, a opção de fazer a autoleitura do medidor de energia elétrica. A medida, de caráter preventivo, foi adotada para reduzir a exposição das equipes de leitura, para prevenir o contágio e a propagação do coronavírus.

2- QUAL É O PRIMEIRO PASSO?

De acordo com a concessionária, o cliente pode fazer a autoleitura de duas maneiras: via aplicativo (App Enel GO para Android ou App Enel GO para IOS) ou na Agência Virtual do site da Enel. Os ambientes são intuitivos, basta digitar as informações que são solicitadas.

3- QUANDO FAZER A AUTOLEITURA?

É muito importante ficar atento ao período de tomada da leitura. Segundo a Enel Distribuição Goiás, o cliente poderá fazer a autoleitura no quarto ou no terceiro dia antes da data exibida na fatura. Por exemplo: você pega a última conta e lá consta “Próxima Leitura”, com a informação da data. Se a próxima leitura, por exemplo, for em 15 de maio, o período para informar os números no medidor é entre os dias 11 e 12 de maio.

4- SE ALGO DER ERRADO?

Ainda de acordo com a Enel, se o número informado resultar em um consumo muito fora do comportamento de consumo do cliente, vai aparecer uma mensagem de alerta, pedindo a confirmação da leitura.

5- DEIXEI PASSAR O PRAZO DA AUTOLEITURA. E AGORA?

Neste caso, explica a concessionária, a conta pode ser faturada pela média de consumo dos últimos 12 meses e a diferença entre o valor faturado e o que realmente for consumido será compensada na conta de energia quando for retomada a leitura.

 6- A AUTOLEITURA É OBRIGATÓRIA?

A concessionária informa que a autoleitura não é um procedimento obrigatório. Quem não quiser adotar esse sistema, poderá ter a conta de energia faturada pela média de consumo dos últimos doze meses, conforme disposições da ANEEL, contidas no artigo 111 da Resolução Normativa nº 414/10, em situações de calamidade pública. Nesse caso, a diferença entre o valor faturado e o que realmente for consumido será compensada na conta de energia quando for retomada a leitura.

7- MORO EM UM CONDOMÍNIO. COMO FAÇO?

Neste caso, o cliente poderá fazer a leitura desde que seja possível visualizar os números do medidor de seu apartamento. No caso de não conhecer o local onde fica o medidor, a recomendação é procurar o próprio condomínio para se informar (por meio de zelador, síndico, manutenção).

8- PRODUTORES RURAIS DEVEM FAZER AUTOLEITURA

Em Goiás, a autoleitura rural já era feita antes do período de crise do coronavírus. Os produtores rurais devem seguir fazendo a autoleitura da forma como já faziam. A ferramenta da autoleitura urbana não se aplica ao cliente rural.

9- E AS INDÚSTRIAS?

De a acordo com a Enel, 95% dos clientes industriais já é faturado por meio de medição remota, sem visita a campo. Os outros 5% continuarão a contar com o serviço de leitura.

10- VOCÊ CONHECE O CONCEG?

O Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de Goiás (CONCEG) é um colegiado representativo das cinco classes consumidoras de energia elétrica: Residencial, Rural, Industrial, Comercial e Poder Público. O CONCEG, portanto, é um elo entre esses segmentos e a concessionária, trabalhando em prol da eficiência nos serviços prestados, fazendo cobranças de melhorias contínuas e de qualidade, assim como em prol do consumo consciente, dentre outras atribuições.

CONCEG: contribuindo com boa informação na pandemia do coronavírus!

Siga-nos:

Site: www.concelg.com.br

Facebook: @concelg

Instagram: @conceg18

 

Fonte: o guia de perguntas e respostas foi elaborado a partir de informações do site da Enel Distribuição Goiás.