10 dicas para garantir a brincadeira de soltar pipa com segurança

Levantamento da Enel Distribuição Goiás aponta que, de janeiro a junho deste ano, mais de 37 mil clientes ficaram sem energia por causa de pipas que atingiram a rede elétrica. Mas, o pior, é o risco de um acidente que pode, até, ser fatal.

Veja as dicas da concessionária para garantir a brincadeira com segurança:

1) Nunca tente recuperar itens que estejam pendurados na rede elétrica. Somente técnicos da distribuidora estão treinados para este trabalho;

2) Soltar pipas perto da rede elétrica é extremamente perigoso, sob risco da linha ou da pipa enroscar nos fios, ocasionando descarga elétrica. O mais indicado é empinar pipas em espaços abertos e afastados das fiações;

3) Materiais metálicos, como o alumínio, não devem ser usados na fabricação da pipa, pois conduzem eletricidade, aumentando a chance de choque elétrico;

4) Evite a utilização de “rabiolas”, pois elas agarram nos fios elétricos, desligando o sistema e provocando choques, muitas vezes fatais;

5) Não é indicado soltar pipas na chuva ou em dias com raios. Ela funciona como pára-raios, conduzindo;

6) Caso a pipa enrosque em postes ou antenas, oriente os praticantes a não arremessar objetos nos fios e não tentar resgatá-los;

7) O uso de cerol oferece mais um risco: corta os fios de alumínio ou de cobre, o que pode levar a choques por rompimentos de cabos;

8) O uso da chamada linha chilena tem agravado a situação. O risco de acidentes fatais é alto para pedestres e motociclistas e os danos à rede elétrica também são maiores;

9) É aconselhável ter sempre um adulto responsável acompanhando as crianças no momento da brincadeira;

10) Ao empinar pipa, tenha cuidado com o fluxo de ciclistas e motociclistas no local. Em alta velocidade, as linhas podem não ser vistas e, com isso, causar graves acidentes.

– Saiba mais sobre o CONCEG – https://concelg.com.br

Campanha-Chuveiro-Face-Feed-1