Plano Verão e de Combate a Queimadas são apresentados ao CONCEG

A Enel Distribuição Goiás desenvolve duas ações importantes no sentido de mitigar problemas decorrentes de fatores climáticos que afetam o sistema de distribuição de energia elétrica. A companhia apresentou detalhes do Plano Verão e do Plano de Combate a Queimadas, durante reunião do Conselho de Consumidores de Energia Elétrica, realizada no dia 24/09, por videoconferência.

A reunião foi conduzida pelo presidente Wilson de Oliveira e teve a participação dos conselheiros Félix Afonso Fleury Curado, Paulo Roberto da Silva Junior e Rogério de Campos Borges. E dos representantes da Enel Goiás: Humberto Eustáquio Tavares Corrêa, Marco Henrique Araújo Pavan, Aderson Xavier de Andrade Junior, André Gustavo Rodrigues Rosa, José Januário de Oliveira Neto, Paulo Henrique Almeida Cavalcante, Ana Paula Cortes Dias Teodoro Guerino, André Luiz Rodrigues Santana e Douglas Gomes Queiroz.

O presidente do CONCEG, Wilson de Oliveira, destacou que a apresentação do planejamento da Enel Goiás para o enfrentamento dos períodos da estiagem e das chuvas era uma demanda muito discutida dentro do Conselho, considerando a importância do trabalho de prevenção nesses dois períodos. Ele lembrou, inclusive, que no ano passado houve muitos problemas na zona rural, que foram trazidos à entidade através do conselheiro Félix Curado, que é o representante desse segmento. Mesmo com equipes vindo de fora para atuar em Goiás, os problemas foram recorrentes, em razão de que o pessoal não conhecia bem a região, resultando em maior demora na resolução das intercorrências.

Plano Verão

Na primeira parte da reunião, Ana Paula Cortes, que atua na área de Operação e manutenção da Enel apresentou o Plano Verão 2020-2021. Segundo ele, um trabalho que envolve vários setores dentro da companhia. Conforme observou, o verão de 2019 foi atípico em relação a incidência de raios, como também no volume de chuvas. O que demandou muito esforço.

Para este ano, de acordo com Ana Paula, a ação está com um nível de planejamento bem mais elevado, destacando o reforço no aumento de equipes de campo, a melhor estruturação dos canais de comunicação com os clientes e a criação do Centro de Controle e Operação, com estruturas capazes de amplificar e qualificar o atendimento. Além disso, acrescentou outro detalhe importante que é o fortalecimento de parcerias com as entidades de representação.

Num dos slides da apresentação, foi destacado que em relação ao plano do ano passado, o número de Postos Operacionais Avançados aumentou em 113%, passando de 29 para 62. O aumento de equipes ficou na média de 148%, sendo que o número de Equipes Leves passou de 484 para 1.210 e o de Equipes Pesadas, de 59 para 134, nas regiões de Uruaçu, Anápolis, Iporá, Rio Verde, Formosa, Luziânia, Metropolitana, Goiânia e Morrinhos.

Queimadas

Na sequência da reunião, Humberto Eustáquio, diretor da área institucional da companhia, apresentou o Plano de Combate às Queimadas. A título de informação, ele demonstrou que o número de incêndios no período de janeiro a 30 de agosto de 2019 foi de 698 em todo o Estado. Este ano, o número passou para 964, ou seja, um incremento de 36%. Na região Sudoeste, a situação foi ainda mais grave: o número de incêndios, no mesmo período de avaliação, subiu de 83 para 398, um aumento da ordem de 370%.

De acordo com Humberto Eustáquio, muitos desses incêndios acabam atingindo a rede elétrica e, consequentemente, resulta em quedas de energia no campo ou nas cidades. Este ano a situação é bem preocupante, devido ao longo período de estiagem de baixa umidade relativa do ar.

Daí, ressaltou Humberto Eustáquio, a preocupação da Companhia em desenvolver uma ação de prevenção, com várias frentes: a parte educativa, a de capacitação de pessoal para atuar nas ocorrências, o mapeamento de pontos críticos.

Humberto Eustáquio pontuou que a Enel vem realizando frequentes mutirões em todas as regiões goianas e uma das vertentes do trabalho é a prevenção de queimadas. Também destacou ser de fundamental importância o trabalho der parceria com a sociedade, os segmentos organizados e com as corporações, como o Corpo de Bombeiros.

Resultado

O conselheiro Félix Curado fez questão, durante a reunião on line, de fazer um registro de mensagens encaminhadas por produtores rurais, relatando sobre a melhora no trabalho da companhia, em relação ao atendimento de demandas neste período da estiagem. “Quando a gente briga, no bom sentido, é porque queremos soluções”, frisou.

“Achei muito bons esses planos”, acrescentou o presidente Wilson de Oliveira, ponderando que toda ação planejada surte efeito. A mesma opinião foi compartilhada pelos conselheiros Rogério Borges e Paulo Roberto.

A reunião foi encerrada após a tratativa de vários assuntos internos do Conselho.Autor: Claudius Brito/Assessoria do CONCEG