Presidente da Enel Distribuição Goiás se reúne com o Concelg

O presidente da Enel Distribuição Goiás, Abel Rochinha, participou, nesta quarta-feira,14, de reunião extraordinária do Conselho de Consumidores da Celg (Concelg). O encontro aconteceu na sede da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), com a participação do presidente da entidade, Pedro Alves, além de vários membros do corpo técnico da companhia e, também, do superintendente do IEL Goiás, Humberto Rodrigues.
O presidente do Concelg, Wilson de Oliveira, que representa a classe industrial no colegiado, destacou a importância do encontro, o primeiro, oficial, após a transição da marca Celg para Enel. Ele assinalou que o próprio Abel Rochinha havia sinalizado o compromisso de estabelecer uma agenda com, pelo menos, dois encontros com os membros do Concelg, para criar uma ponte sólida de diálogo. Esta primeira reunião, pontuou Wilson de Oliveira, já demonstra o interesse da Enel em trabalhar em sintonia com o Concelg.
O presidente Pedro Alves enfatizou que a Fieg é parceira da Enel e afirmou que Goiás e, em especial, o setor produtivo, tem muita expectativa quanto ao trabalho que a companhia está desenvolvendo em Goiás.
O presidente da Enel Distribuidora Goiás, Abel Rochinha, ressaltou que a empresa vem trabalhando em diversas frentes de investimentos, com vistas a melhorar os serviços e o atendimento aos clientes. Segundo ele, são investimentos em valores significativos em infraestrutura, tecnologia e atendimento. O presidente também enfatizou que a parte de comunicação e os canais de relacionamento estão sendo aprimorados para que haja um atendimento mais próximo e eficiente.
Ao final da reunião, o presidente do Concelg, Wilson de Oliveira, fez uma exposição sobre o I Encontro Centro-Oeste de Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica que, pela primeira vez, acontecerá em Goiás. O evento está previsto para os dias 17 e 18 de maio próximo, em Goiânia. Os presidentes da Enel e da Fieg manifestaram apoio à iniciativa. O tema central do encontro será a sustentabilidade no setor energético.