Presidente faz balanço positivo dos trabalhos do CONCEG em 2020

O presidente do Conselho de Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Goiás (CONCEG), Wilson de Oliveira, faz um balanço positivo dos trabalhos realizados pela entidade, durante o ano de 2020. Segundo ele, um ano atípico marcado pela pandemia do coronavírus, que impactou a vida das pessoas, das empresas e também das representações organizadas da sociedade.

De acordo com Wilson de Oliveira, o CONCEG teve de se adaptar às condições impostas pela crise sanitária mundial e passou a realizar suas reuniões através de plataformas virtuais.

Antes da pandemia, a primeira reunião do ano foi com o presidente da Enel Goiás, José Salas, que apresentou os projetos e os investimentos planejados pela empresa para o ano, que devem fechar na casa de R$ 1,1 bilhão, conforme antecipou o mesmo na reunião, ainda presencial.

O presidente destacou que, durante o ano, os conselheiros apresentaram dezenas de demandas relacionadas às respectivas classes representadas e citou, em especial, as discussões e encaminhamentos que foram feitos, via Conselho, em relação ao problema dos consumidores do Grupo A, que têm demanda contratada. Inclusive, o CONCEG chegou a encaminhar uma contribuição para uma audiência pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), sobre uma reforma na resolução que trata do tema, ainda carente de maiores debates e modificações.

Wilson de Oliveira também citou o acompanhamento e debates da entidade com representantes da Enel Distribuição Goiás, acerca da Medida Provisória nº 950/2020, que instituiu uma série de dispositivos visando o enfrentamento da pandemia.

A MP trouxe no seu bojo, por exemplo, o impedimento de cortes no fornecimento de energia por falta de pagamento. Em Goiás, como forma de proteger a integridade dos seus colaboradores e também dos consumidores, adotou o sistema de autoleitura nos medidores de consumo e, também, foram ampliados os canais de atendimento digital.

O CONCEG também recebeu representantes da Enel Goiás para tratar sobre questões outras, como o parcelamento de dívidas e, num encontro mais amplo, também por videoconferência, representantes da concessionária apresentaram os planos de combate a queimadas e para o verão (que é de chuva na região), quando aumenta o volume de problema na rede elétrica, inclusive, na zona rural.

PAM

Recentemente, lembrou Wilson de Oliveira, os conselheiros foram mobilizados e deram contribuição para a elaboração do PAM, que é o Plano Anual de Metas, que norteia as ações e os gastos da dotação prevista para o colegiado, conforme é regido pela Aneel. O presidente destacou que durante o ano, não foi interrompido o trabalho de comunicação e a intenção é, para o ano que vem, incrementar ainda mais as atividades de divulgação do Conselho. Também há expectativa, disse, com relação à contratação de uma assessoria especial, que possa atuar junto ao presidente e demais conselheiros, inclusive, nas viagens de representação e em eventos setoriais.

Novidades

O ano de 2020 também foi marcado por algumas novidades no Conselho, dentre elas, a indicação do novo Ouvidor da Enel, Aderson Xavier de Andrade, que passou a atuar como Secretário Executivo da entidade e Sarah Fagundes Teodoro, como Secretária Auxiliar. E, também, a indicação do conselheiro Leonardo Machado, suplente da classe rural.

“Agradeço a todos, bem como àqueles que estiveram também conosco como o Marcos Pavan, o Daniel, o Douglas, o Cláudio Henrique, enfim, todos que contribuíram para que o CONCEG pudesse desenvolver o seu trabalho e ser reconhecido no País”, frisou Wilson de Oliveira.

Agradecimentos

“Tivemos um ano muito produtivo, apesar das adversidades, mas fizemos o trabalho com a participação ativa dos conselheiros e a eles deixo um agradecimento especial, pelo apoio e por contribuírem com o CONCEG, num trabalho que é voluntário, difícil e ainda pouco reconhecido”, ressaltou Wilson de Oliveira.

“Agradeço os conselheiros Félix Curado, Rogério Borges, Paulo Roberto, José Divino, Rosirene Pereira, Keitty Abreu, Wellington Barbosa, Nádia Tavares, Elayne Freitas. É importante que tenhamos cada vez mais a presença de todos nas reuniões, sejam presenciais e virtuais, para que possamos fazer a defesa das nossas classes consumidoras e colaborar para que Goiás tenha um serviço mais eficiente de energia, para garantir o crescimento e a qualidade de vida para as pessoas”, finalizou o presidente.

Claudius Brito/Assessoria do CONCEG