Quatro projetos foram selecionados na chamada pública de eficiência energética da Enel

A Enel Distribuição Goiás, concessionária de energia elétrica que atua em 237 municípios em Goiás, irá destinar R$ 3,6 milhões para financiar a implementação de quatro projetos selecionados na Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética (CPP) referente ao ano de 2020.

Foram contemplados os projetos apresentados pela Prefeitura de Minaçu, Correios, Ipasgo e Eletro Transol. O resultado da edição 2020 da CPP foi divulgado na terça-feira (4) pela companhia e pode ser consultado no site do projeto: https://enel.chamadapublica.com.br/

A iniciativa é financiada com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Os projetos selecionados promovem o consumo eficiente e sustentável de energia, com o objetivo de contribuir para reduzir o valor da conta de luz e promover o desenvolvimento sustentável.

De acordo com o responsável por Sustentabilidade da Enel Distribuição Goiás, Adriano Faria, 23 projetos foram inscritos na CPP 2020. “Desses, quatro foram selecionados e habilitados conforme as regras da Aneel. Juntos, esses projetos vão proporcionar uma economia esperada de 1.923 MWh/ ano no consumo de energia, o equivale ao abastecimento de 1.053 famílias por mês.”

Minaçu

O projeto da Prefeitura de Minaçu prevê a modernização do parque de iluminação pública da cidade, com substituição de 1.003 lâmpadas antigas por modelos LED, que são mais econômicas, eficientes e duram até 10 vezes mais que as lâmpadas comuns. A previsão é de que haverá uma economia de 708,69 MWh por ano, o que resultará numa economia anual de R$ 395 mil na conta de energia do cliente. A execução do projeto irá demandar um investimento total de R$ 970 mil do PEE, além de R$ 15 mil de contrapartida da prefeitura.

Correios

O projeto Correios Bem Iluminado, por sua vez, prevê a modernização da iluminação com troca de 2.631 lâmpadas antigas por tecnologia LED, o que resultará numa economia de 447,72 MWh por ano, o equivalente a uma economia anual de R$ 152 mil na conta de energia da empresa pública federal. A iniciativa vai receber cerca de R$ 1 milhão do PEE. 

Ipasgo

Já o projeto do Ipasgo contempla a troca de 2.831 lâmpadas e a instalação de uma usina solar com potência de 80 kWp, com investimentos de cerca de R$ 650 mil do PEE. O projeto resultará numa economia de 297,52 MWh por ano, o que seria suficiente para abastecer 163 residências. Isso significa uma economia anual de R$ 100 mil na conta de energia do instituto goiano.

Eletro Transol

Por fim, o projeto da Eletro Transol considera a troca de 70 lâmpadas e a implementação de uma usina solar com potência de 259,16 kW, com investimentos de quase R$ 1 milhão do PEE. A expectativa é de que a obra resulte numa economia de 469,77 MWh/ano, que seria suficiente para abastecer 257 residências. Isso significa uma economia anual de R$ 159 mil na conta de energia da empresa. 

Seleção

A seleção das propostas da Chamada Pública passou por análise e classificação dos projetos, que levou em conta a documentação obrigatória requerida, a qualidade das iniciativas, desenvolvimento da proposta e ações inovadoras, além da pontuação atingida de acordo com os critérios estabelecidos e divulgado anteriormente no edital. Puderam participar desta edição CPP os clientes da distribuidora dos segmentos de comércio e serviços, rural, residencial, industrial e poder público.

“Ao assumir compromisso público com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, a distribuidora fomenta a eficiência energética, impulsionando o ODS de número 7, que consiste em assegurar energia confiável, sustentável, moderna e a preço acessível para todos os consumidores”, afirma Adriano.

O Programa de Eficiência Energética da Enel Distribuição Goiás existe desde 1999 e já investiu aproximadamente R$ 160 milhões em 112 projetos com foco na promoção do uso eficiente e racional da energia elétrica, através de projetos que demonstrem a importância e a viabilidade econômica de ações de combate ao desperdício e de melhoria da eficiência energética de equipamentos, instalações, processos e uso finais de seus clientes. Este ano, a Enel Brasil registrou um total de 99 iniciativas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás.

Sobre o Programa

O PEE da Enel Distribuição Goiás é regido pela Lei n° 9.991, de 24 de julho de 2000, e regulamentado pela ANEEL. A legislação determina que distribuidoras de energia apliquem anualmente 0,4% de sua receita operacional líquida anual no desenvolvimento em ações de eficiência energética no uso final de energia elétrica, por meio de projetos executados em instalações dos consumidores. (Informações da Enel Distribuição Goiás)