Raios: é possível adotar medidas preventivas e evitar transtornos

O verão é uma das estações do ano que costuma registrar uma maior intensidade daquilo quer os especialistas chamam de tempo severo, ou seja, uma tempestade intensa em pouco tempo e, em geral, acompanhada por granizo, raios e rajadas de vento.

Segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, uma referência internacional em pesquisa sobre raios, no Brasil, cerca de 70% dos desligamentos nas linhas de transmissão e 40% nas linhas de distribuição de energia elétrica são provocados por descargas atmosféricas. Estima-se também que 40% dos transformadores são queimados por raios.

Ainda de acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica, no Brasil caem aproximadamente 77,8 milhões de raios por ano. Isso, pelo fato de o País ser o maior na zona tropical do planeta, área onde o clima é mais quente e, dessa forma, mais favorável à formação de tempestades e de raios.

O que são raios?

Raios são descargas elétricas de grande intensidade que conectam o solo e as nuvens de tempestade na atmosfera. A intensidade típica de um raio é de 30 mil Ampères, cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico. A descarga percorre distâncias da ordem de 5 km.

Agora que já sabemos um pouco mais sobre tempestades e raios, é importante que todos nós, consumidores de energia elétrica, possamos fazer a nossa parte no tocante à prevenção.

Para isso, o Conselho de Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Goiás (CONCEG) buscou junto ao site da Enel Distribuição Goiás, um guia rápido sobre prevenção de raios. Uma ajuda para evitar transtornos, prejuízos e, o mais importante, cuidar do nosso maior bem: a vida!

CONFIRA AS DICAS

· Desconecte os aparelhos eletrônicos das tomadas e evite ligar equipamentos elétricos.

· Evite tomar banho ou usar torneira elétrica durante períodos de tempestade.

· Evite contato com objetos que contenham estruturas metálicas – como fogão, cercas de arame, canos e tubos de metal e, principalmente, linhas telefônicas e elétricas – sobretudo se sua casa está em lugares abertos.

· Evite estar perto de tratores, máquinas agrícolas, motocicletas, carroças etc.

· Evite estar perto de locais como campos abertos, pastos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e outros locais elevados.

· Se possível, permaneça dentro de casa enquanto a tempestade durar.

Claudius Brito: Assessoria do CONCEG/ Mídia 1 Comunicação
Fontes: Grupo de Eletricidade Atmosférica- MCTIC/ Enel Distribuição Goiás