Quem Somos

O Conselho de Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Goiás foi fundado no ano de 2000 e é formado por 10 membros, sendo cinco titulares e cinco suplentes que representam as seguintes classes de consumidores: Residencial, Comercial, Industrial, Rural e Poder Público.

Inicialmente, o colegiado tinha a sigla de CONCELG e era ligado à Companhia de Energia Elétrica do Estado de Goiás (CELG) que, no final de 2016, foi privatizada através de um leilão ocorrido na Bolsa de Valores de São Paulo. A multinacional italiana Enel arrematou a estatal no referindo, pagando na época cerca de R$ 2,2 bilhões.

Em razão dessa mudança, a nomenclatura da entidade foi trocada, por decisão dos conselheiros. E o CONCELG, então, passou a se denominar CONCEG (Conselho de Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Goiás), inclusive, sem a vinculação ao nome da atual concessionária.

O CONCEG é pioneiros entre os conselhos de consumidores de energia elétrica do País. Um dos seus fundadores foi o professor Hélio Naves, membro da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) que, no ano de 2017, durante o I Encontro Centro-Oeste de Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica, realizado em Goiânia, recebeu uma justa homenagem pela sua contribuição e o seu papel no Conselho.

Atualmente, o CONCEG é presidido pelo empresário e diretor da Fieg, Wilson de Oliveira. O Conselho foi reestruturado e tem o seu protagonismo, atuando na defesa dos interesses das classes consumidoras e, também, exercendo o seu papel de indutor para que a sociedade pratique o consumo consciente de energia elétrica.

>> Aspectos legais <<

A criação dos conselhos de consumidores está prevista no artigo 13 da Lei Federal nº. 8.631, de 04 de março de 1993, e é regulamentada pela Resolução Normativa nº 451, de 27 de Setembro de 2011, da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

O Conselho de Consumidores de Energia Elétrica de Goiás é um órgão de caráter consultivo que estabelece um elo entre o cliente, a concessionária distribuidora e o Poder Concedente. Tem como objetivo defender os interesses individuais e coletivos dos consumidores de energia elétrica; orientar, analisar e avaliar tarifas e fornecimento de energia elétrica ao consumidor final; preservar a relação justa entre os clientes e concessionária.

O CONCEG foi criado por determinação da Portaria 138 da ANEEL, de 10 de maio de 2000.  Os conselheiros são voluntários, portanto é essencial que os indicados tenham reconhecida aptidão para o cargo, um forte espírito público e comprovada representatividade. É também proibido que os conselheiros sejam ocupantes ou candidatos a cargo público eletivo e que de alguma forma estejam ligados a algum funcionário da concedente, no caso da ENEL. Esses requisitos são fundamentais para garantir autoridade e confiabilidade ao CONCEG.